Judith Cavalcanti - Artista Plástica 

Judith Cavalcanti (Recife, 1981) tem formação em Direito, com especialização em Direitos Humanos e é artista autodidata (desde 2017). 

Sua inspiração vem das cores fortes, sinuosidades e da descoberta dos detalhes. Utiliza-se de diversos materiais e técnicas em suas obras: acrílica, óleo, pastel, papel, tecido, linhas, pedras e fotografia. Mais recentemente, tem buscado adicionar elementos em 3D em suas obras, a fim de torná-las acessíveis a outros sentidos, para além da visão.

Seus trabalhos já ilustraram obras técnicas e literárias no Brasil. Recentemente, já em Portugal, teve uma obra finalista do Absolut Creative Competition, convertida na edição limitada de Natal de 2019. Já participou de exposições na América Latina e Europa. Vive e trabalha em Vila Franca de Xira, Portugal.

Judith percebeu-se artista já depois dos 30 anos, após uma experiência com a ayahuasca, em rituais originados de práticas dos povos indígenas amazônicos. Inicialmente, explorou recursos puramente estéticos; anos depois, conseguiu unir a arte com sua história de ativismo em defesa dos Direitos Humanos. Desde então, a artista orienta-se pelo debate político-filosófico e costuma retratar a cultura brasileira sob debates ideológicos contemporâneos. 

Diálogo acadêmico

2019 - atual

Participante do NowHere – trocas e experimentos artísticos. Orientadoras: Cristiana Tejo (curadora) e Marilá Dardot (artista visual). Portugal.

2008 - atual

Participante de O Direito Achado na Rua. Orientadores: José Geraldo de Sousa Júnior e Alexandre Bernardino Costa. Brasil.

2008 - 2010

Mestrado em Direito. Universidade de Brasília. Brasil.

1999 - 2004

Bacharelado em Direito. Universidade Católica de Pernambuco. Brasil

Prêmios 

2019

Obra selecionada como finalista TOP 10 da fase nacional (Portugal). Absolut Criative Competition. Obra: Absolut Diversity (ref.18017). Portugal.

2019

Obra selecionada como finalista TOP 50 da fase nacional (Portugal). Absolut Criative Competition. Obra: Diversidade (ref.18010). Portugal.

2012

1º Lugar da categoria Cidadã do Prêmio Nacional de Direitos Humanos da ANAMATRA - Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, com o projeto Promotoras Legais Populares pelo Trabalho Doméstico Decente. Brasil.

Exposições 

Coletiva

2020

NowHere. Lisboa. Portugal. Obras:  Laroyê (Ref. 20020), Eparrey (Ref. 20021), Okê arô (Ref. 20023), Ógún ieé (Ref. 20024), Epa Epa Babá (Ref. 20025).

2019

Arte resistência num Brasil de retrocessos. In Seminário Internacional O Direito como Liberdade: 30 anos de O Direto Achado na Rua. Brasília/DF. Brasil. Obra: De Corpo E Alma (ref.18009).

2019

Exposição Coletiva Arte resistência num Brasil de retrocessos. In Festival Feminista de Lisboa. Portugal. Obra: De Corpo E Alma (ref.18009).

2018

Exposição Coletiva. Forum Social Mundial. Como resistir no mundo de hoje?. Obras: De Corpo E Alma (ref.18009) e Diversidade (ref.18010). Bahia. Brasil.

Individual

2021

19/jun a 24/07 – Exposição Correnteza. Curadora: Cristiana Tejo. Local: Palácio Quinta da Piedade. Realização: Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Portugal.

Contato

Sua mensagem foi enviada!